quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Ilusão

Era inocência, ninguém compreendia
Tinha tudo, mas não o tudo que queria
Andava solto no mundo
A mãe trabalhava noite e dia;
O pai; desempregado; adormecia
Na mesa de um bar imundo
Menino tão livre e tão fechado
Carregando tantos sonhos no peito
Menino só queria ser aceito
Quando lhe ofereceram o baseado
Ele riu, se divertiu e foi notado
Daí em diante, sempre teve alguém ao lado
Pra fumar junto com ele, pra acolher
Ensinaram a criança a beber...
“Ah! O pai sabia o que era bom!”
Era seu super-homem, tinha o dom:
O pai gostava e conseguia aparecer
“quero ser igual meu pai quando eu crescer”
Moleque agora adolescente
A cachaça não trazia tanta gente
E não agüentava o vazio da solidão
Queria conquistar uma menina
Que havia invadido seu coração
Mas sua timidez o escondia...
_Toma aí, moleque, é cocaína...
Cheirou o pó branco, tomou coragem
Moleque virou adrenalina
Ia pra festas,  mansões com piscina
e até namorava a tal menina...
O tempo passou,
moleque já não era mais maneiro
Moleque já não tinha mais dinheiro
Homem preso no seu mundo de ilusão
Não acordava pra consumir o crack
Porque Homem, já quase não dormia
Não banhava o seu corpo, não comia
e sua principal defesa era o ataque
Homem não mais sonhava
Homem não trabalhava
Homem bebia,
 cheirava e fumava
Começava a emagrecer
Pelas ruas se humilhava
e ninguém mais confiava
não o deixava dever
Homem louco implorava
por uma pedrinha só
que dó!!!
Agora, nem a mãe lhe ama
Acende na lata suja a mesma chama
p viajar pro seu  mundo melhor
Na pior...
Esqueceu de crescer
a droga estacionou a sua mente
viveu apenas morte inconsciente
Morria ao poucos, vagarosamente
Era "psico", um demente
Era louco, um insano
O "Homem" nunca mais foi ser humano...

12 comentários:

  1. Nooossaaaa!!!!
    Estou aplaudindo com a matéria e com a alma.
    Profundo Carol, de verdade ???
    Choro nesse momento a tristeza de saber e conhecer,tantas pessoas neste submundo.
    Você sabe que trabalhei junto ao projeto RESGATANDO,e eram tantas crianças e adolescentes nessa situação, você me fez voltar ao passado me sensibilizar muito com essa obra , porque de fato , conseguiu descrever com tanta perfeição e muuuuito sentimentalismo.
    Tirando o chapéu.
    PARABÉNS !!!
    Você é D+
    Beijões...

    ResponderExcluir
  2. Triste né?

    Mas é a realidade de tanta gente... Aqui na baixada santista pelo menos. A coisa mais fácil de ver são famílias destruídas pelo crack.

    Os motivos são tantos, mas independente do motivo, o final é sempre o mesmo.

    Bjo bb!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom Fofa, vc conseguiu mais uma vez faalr de uma coisa muito séria poéticamente! Parabens, vc é a melhor que eu conheço que escreve de ssa forma!
    Obrigado pelo comentário no post "Anjos", vc é muito gentil!
    Quando tiver um tempo leia o psot de nome "Show", acho que vc vai gostar!

    Fica com Deus e tenha uma ótima quinta feira!

    ResponderExcluir
  4. Ah a ilusão.. Quem nunca foi iludido não é mesmo.?
    Muito legal o texto. Profundo como se deve ser ao tratar desse assunto. Beijo..

    ResponderExcluir
  5. Minha querida Fofaaaa!!! Encontrar pessoas como você é um dos maiores presentes do mundo. Seu olhar vai buscar a flor e vai buscar o espinho e faz uma alquimia que resulta em equilíbrio. Você, mesmo num Universo cor de rosa rsrs, não deixou de olhar e se comprometer, com a sua atitude, com o Universo preto e branco da vida. Sou fã da sua forma de olhar para os amores e para as dores sem perder a sua leveza. As suas poesias são suaves mesmo quando falam das mazelas do cotidiano. Obrigada por seu grito de alerta que nos deixa mais atentos para a realidade que muitas vezes ficam invisíveis nas calçadas da vida, por conta da habitualidade. Parabéns! Viu a de Lupo, hoje? Que sincronia! Mais uma vez nós estamos conectadas pela energia. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Triste realidade. As alterações ilusórias que muitos deixam se estabelecer em suas vidas... Uma pena ser algo tão comum e, ao mesmo tempo, estar denegrindo tantas vidas. Assim caminha a humanidade?!

    Tem selo lá!

    Bj!

    ResponderExcluir
  7. menina, vc escreve muito bem, seria lindo se não fosse tão cruel, o pior é que existe mesmo, vejo isso todos os dias nas ruas,nas esquinas,nas praças, na vida, que pena, mas a vizão sua é bem verdadeira....

    ResponderExcluir
  8. Olá blogueira,
    Salvar vidas por meio da palavra. Isso é possível. Obrigado por seu apoio na luta contra o crack e outras drogas. O consumo aumentou e é preciso união de todos. O crack traz malefícios ao usuário, família e sociedade e atinge a todos independentemente do sexo, cor e classe social.
    Divulgue mais informações sobre a droga: http://bit.ly/bDGqGz
    Conheça os CAPS que estão espalhados em vários lugares do país para prestar auxílio aos dependentes: http://migre.me/2qkFl
    Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude
    Mais informações: comunicacao@saude.gov.br
    Obrigado,
    Ministério da Saúde

    ResponderExcluir
  9. Oi Carol...
    Acho que o assunto é triste mas é necessário discuti-lo, não dá mais para varrer debaixo do tapete. Agora se é possível, e acho que é, falar sobre ele poeticamente, melhor ainda.Você é sempre surpreendente neste estilo.Como sempre adoro te ler, é sempre um ensinamento.
    Beijos Néia...

    ResponderExcluir
  10. Carol...que triste saga...mas real,milhões de pessoas sofrem desse mal,o que compromete a vida interior de todos os envolvidos. São todos vítimas de suas próprias fraquezas...

    Pena que é assim...bjão querida

    ResponderExcluir
  11. Caramba Carol! Esse me impressionou demais!!! Tantos e tantos colegas da época de colégio que entraram nessa e se perderam.... =/ Um deles já nem está entre nós. Este texto é puramente realidade! Eu estudo Publicidade e Propaganda. Recentemente minha professora de Direção de Arte nos pediu três layouts que fossem anti-drogas, mas não aqueles tipos de campanhas terroristas, mas sim que incentivassem aqueles que usam drogas "de vez enquando" (festas, raves, casa de amigos...)anão entrarem nessa. Foi um desafio para nós. Custamos a ter idéia, até que começamos a conversar com colegas fora do convívio do grupo que sabiamos que usavam vez enquando... Foi aí que entendemos melhor esse universo e criamos três excelentes campanhas.
    FANTÁSTICO esse texto, pra variar né?! Escreves muito bem! Beijão

    ResponderExcluir
  12. Verdadeiro. Aprendizagem através da modelagem como diz Bandura. É o triste submundo que foi tão bem decifrado em verso e prosa por você. PARABÉNS !!
    Beijão.

    ResponderExcluir