domingo, 19 de dezembro de 2010

Poesia de Maria do Socorro

Quando eu era menina
O meu pai me batia
Eu chorava, pedia
Providência divina:
Ninguém interferia!
Eu pensava:
_"Um dia vou sair dessa rotina"
Minha mãe não fazia nada
Assistia calada
E ficava na surdina...
Eu vivia marcada
Roxa, quebrada
O porquê das surras, não sabia
Sempre ouvi de mamãe que eu merecia
Eu cresci, me tornei quieta e chorosa.
Um moço me conheceu
Mandou-me um buquê de rosas
Tratou-me com tanto carinho
que o amor aconteceu
Eu tinha só dezessete,
Mudei pra sua quitinete..
Minha barriga cresceu
Ganhei meu primeiro neném
E esse homem que eu amei
Já me batia também
Todo mundo perguntava
Por que eu não o abandonava
Se ele não me tratava bem?
Eu não respondia
Mas no subconsciente
a voz de mamãe dizia
que eu merecia, que eu merecia...
O meu pai fez o favor de me criar
Esse homem fez o favor de me amar
Por mais que eu tentasse pagar
Eu sempre devia...
Tentei quitar a dívida
Dei meu corpo e mais oito crianças
Dei minha juventude,
dei minha esperança
de nada adiantou
minha dívida só aumentou
agora, ele sustentava os meus meninos...
Ele tinha nos seus chutes, meu destino
Eram socos no rosto todo dia
E a voz de mamãe eu ainda ouvia
dizendo que eu merecia

14 comentários:

  1. Minha querida, cada vez que leio suas poesias eu penso: o mundo precisa de suas palavras para se enxergar. Você coloca no espelho poético, os quadros vividos na vida de uma forma sábia, sutil e marcante! É possível ver a realidade nua e crua num Universo cor de rosa. Para mim, o seu grande salto é perceber o lado triste do mundo sem perder sua alegria.
    A descrição da história de Maria do Socorro é uma leitura do que acontece com muitos seres humanos que estão pertinho de nós e silenciam suas dores porque acham que não merecem lutar por se sentirem merecedores de desprezo. É como se eles pedissem desculpas porque estão vivos. Fantástico, minha amiga! Sou sua fã! Bjs

    ResponderExcluir
  2. Difícil comentar depois da Lena... Ela disse o que eu pretendia, e eu não conseguiria fazer melhor.

    o perfil psicológico da Maria do Socorro é demonstrado tão claramente que qualquer ser humano que ler essas pousas linhas conseguirá entrar em sua alma.

    "Eu merecia"... Eis que a maior dor está dentro, e não fora.

    Carol, citei seu blog num post do espalhando. o link é http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com/2010/12/blogs-que-valem-pena.html

    Bjo bb!

    ResponderExcluir
  3. Poxa , falei que encontraria dificuldades em comentar suas escritas, meu Deus! como é difícil!
    Uma delicia ler seus textos, não sei como explicar , você me passa a mais pura das realidades de forma poetica, consigo viajar e colocar-me dentro de cada situação.
    Lamentável saber que existem tantas Maria do Socorro nessa vida.
    É dificil admitir, mas sua visão psicológica da vida a faz uma psicóloga nata e uma escritora de categoria.
    Te amo , que bom tê-la por perto..
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Ei !
    Passando aqui de forma
    visível como editora do Espelhando
    pra dizer que endoço a sugestão do Lupo.
    Como leitora tenho passado sempre,
    lido e absorvido;
    porém sem comentar,
    pois não sei se
    causo algum efeito
    não positivo,
    detestaria.
    Lindo domingo.
    Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  5. Carolzinha...a realidade é muitas vezes massacrante assim mesmo...

    Muitas vezes somos nós que nos deixamos explorar, até mesmo por medo de nossas próprias reações.Resistimos sem saber bem porque...talvez por não nos acharmos merecerdores da felicidade...


    Somos prisioneiros no único lugar que deveríamos ser livres: dentro de nós mesmos....há que se pensar!!!

    Bjo queridona

    ResponderExcluir
  6. História triste, drama sobretudo contado no feminino. Há tanta gente que pensa que merece um quotidiano infeliz, e sem vontade nem força para sair dele...
    Olha, vim aqui porque vi a indicação do Lupo...como era de prever apostando no que ele disse...gostei e vou voltar...
    Carinhos

    ResponderExcluir
  7. E a pobre da rapariga
    hoje já é uma mulher
    continua pagando a divida
    sem nada a ninguém dever

    Um beijinho,
    José.

    ResponderExcluir
  8. Oi Carol..
    Bem , cada vez fica mais difícil comentar seus textos, pois são perfeitos e sempre mostram de uma forma poética e quem sabe mais leve a triste realidade já conhecida por todos nós. Aqui em Campinas já fui voluntária com adolescentes e é bem isto mesmo." Eu não sei por que estou batendo, mas você com certeza sabe por que está apanhando". A lei Maria da Penha mostra uma luz no fim do túnel, entretanto precisamos de mais conscientização.
    Valeu sua visita e eu também me sinto sua amiga. Ainda estou atolada na escola, entretanto assim que ganhar uma folga,mesmo você não sendo secreta, vou te enviar uma poesia como presente.
    Beijos e bom início de semana

    ResponderExcluir
  9. Quando eu esperava você, sonhava muitas coisas. Poucas delas se tornaram reais. Mas, os meus sonhos se tornaram pequenos, porque vc é muito mais!!!Você é o meu orgulho. Beijo. Te amo

    ResponderExcluir
  10. Que lindo comentário Gracinha! Nossa, bateu forte em mim e a Carol deve ter aberto um sorrisão do tamanho do mundo!

    ResponderExcluir
  11. Nossa !!
    Como sempre, esplêndido.
    Gosto demais de passar por aqui, achei linda e triste, porque sei que tudo tem um fundo de verdade.
    Te amo, viu ???
    Beijos fofa.

    ResponderExcluir
  12. Nossa que lindo.........adorei!!!!!

    ResponderExcluir
  13. Muito triste porém a realidade de muitas mulheres, que crescidas em lares desequilibrados, acham que não merecem ter na vida a chance de viver o inverso desta cruel situação. Não se acham merecedoras de dignidade, sucesso, perdão... Não encontram forças para reagir. Mas a lei Maria da Penha está aí, para fazer a diferença a quem desejo tiver de renascer e reconstruir uma nova história de vida...

    ResponderExcluir
  14. Quando vejo isso, chego a acreditar que a vida é cíclica, sabe?

    Porque sempre há alguem disposto a curah, a mostrar q existii um mundo melhor; sempre há quem nos impulsiona.mostrando q o passado sempre pode ser combatido com coisas boas.

    Coisa mais linda! Inspirador.

    Beijos.

    ResponderExcluir