quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Mais uma história real

Apaixonou-se  Perdidamente
Paixão doente...
Nunca teve uma família
Mas quando nasceu sua filha
Tudo mudou de repente...
Era um sonho que se tornava realidade
Agora ele seria um homem de verdade
Nasceu em seu peito a esperança
junto com aquela criança
Mas como nunca teve amor
Não soube demonstrar o sentimento
A sua mulher o abandonou
deixando-lhe apenas sofrimento
Levou com ela a neném
e a esperança dele também
Ele Perdeu a fome, perdeu o sono
Só sentiu a dor do abandono
que novamente ocupava sua alma
Enlouqueceu, perdeu a calma...
Comprou uma arma na favela
e foi ao encontro delas
tentou conversar, não viu resultado
Começou a chorar,desesperado
Gritou, se excedeu. Muita gente apareceu
para assistir aquela cena de novela
que não teria final feliz
Ele surtou, pegou a arma, atirou nela
Disparou, não acertou, foi por um triz
Alguém havia chamado a viatura
Ele foi jogado numa cela escura
Foi condenado sem ao menos ser julgado
E quando acordou da sua loucura,
já era tarde para se arrepender...
Além da culpa que sentia,
ganhou mais dois anos no CDP
Centro de Detenção Provisória
A prisão se instalou na sua história
o advogado nem tentava resolver
O julgamento nunca acontecia
ninguém lembrava que ele existia
Passou a vida a perder
Perdeu a casa e o que havia conquistado
Perdeu a mulher por quem era apaixonado
Perdeu a chance de ter uma familia
e o emprego que sustentava os seus dias
Perdeu a liberdade numa cela encardida
e tentando matar a paixão dentro de si
foi o único que perdeu a própria vida

14 comentários:

  1. Muito lindo e emocionante seu texto, parabéns e tudo de bom pra você, beijos.

    ResponderExcluir
  2. Belo e triste Fofa... Ultimamente seus textos stão impactantes....

    ResponderExcluir
  3. Nossa flor...que lindo, mais triste...:(
    Obrigada por compartilhar emoções conosco.
    Obrigada por sempre estar firm e e forte me dando força no bláblá...hihi...e quanto ao BBB c acha que eu ia perder menina?! ABAFA...HAHAHA...
    CHERO.

    ResponderExcluir
  4. Carolzinha,
    Conheço a história o que me deixa ainda mais triste , por saber que a cabeça do ser humano é algo tão misterioso, né ??
    Porque quem ama mata ???
    Penso que quem ama de verdade ,cuida, infelizmente o que mais vemos nesse mundo afora é a violência correndo solta, especialmente contra mulheres, haja vista a lei Maria da Penha, é inexplicável e inaceitável a frase "matei por amor".
    SÓ FREUD EXPLICA.

    "Amor foi feito para amar
    Perdão foi feito pra se dar
    Não semeie pra colher depois, o tal ressentimento."
    Pe. Fábio de Melo

    Te amo lindona
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  5. Minha queridinha amiga Fofa, as suas postagens tocam fundo no meu coração. Você é um manancial de sabedoria que só por existir já deixa o mundo um lugar mais humano.
    Você é porta-voz dos anônimos que perambulam pelos guetos, pelas dores, pelos preconceitos...
    Você é porta-voz dos que estão à margem!
    Você é uma linda, minha amiga!

    ResponderExcluir
  6. E como existem muitos que pelo desespero do amor torna-se uma pessoa a margem da vida.
    É a pura realidade.
    Ps: Estive fora da mídia por problemas com acesso a internet, pois ainda sofremos com o incidente (incêndio) que acometeu a central de transmissão de dados da Oi Velox em Salvador Ba.no mês passado. Espero que compreendam.
    Abraço

    ResponderExcluir
  7. É essa atitude desesperada de um ser eloquente e doente que nos difere dele.
    A força de poder escolher a razão entre tanta emoção e sentimentos.
    Não tem justificativa para esse acontecimento, pra mim.
    Sofremos, choramos, perdoamos, rezamos...
    Sem arma,sem faca... Com liberdade, esperança, coragem e além de tudo a dignidade de la num futuro próximo poder dizer VENCI...
    Perdi, perdoei, chorei, mas Venci.

    Bjs
    Lucy

    ResponderExcluir
  8. Oi Fofa,
    Ótimo poema, como disse vc consegue poetar o dia a dia, mas este cara mereceu o fim que teve.
    Bjkas e uma ótima 4ª-feira para vc.

    http://gostodistonew.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Desfecho perfeito!!! Muito bom! Me lembrou aquele marido que deu não sei quantos tiros na mulher dentro do salão de beleza que ela trabalhava. Se não me engano ela havia pedido o divórcio, daí ele fez o que fez. O mundo ta enlouquecendo! Tudo fora do normal!!! Socorro!!!! :S

    ResponderExcluir
  10. Oi Carol...
    Como este tipo de caso vem ficando comum e parece que o ser humano só consegue resolver relacionamentos conturbados com violência. É muito triste, pois todos perdem, principalmente família.Você como sempre com seu olhar apurado, escreve com graça sobre assuntos tão delicados.
    Beijos Néia

    ResponderExcluir
  11. ah minha poeta
    linda
    maravilhosa
    cada vez que passo aqui
    sou apanhado pela teia envolvente e apaixonante da tua poesia

    "tentando matar a paixão dentro de si
    foi o único que perdeu a própria vida"

    é tão lindo

    ResponderExcluir
  12. Que luxo..
    Adorei#
    Xerinho minha flor!

    www.lojazart.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. A dor da rejeição, do desamor é algo que nos tira de órbita, e cada ser humano reage de uma maneira. Ele me lembrou o Paulinho que não chegou ao extremo, mas abandonou sua PRÓPRIA VIDA por amor.
    E SO DEUS PODE NOS JULGAR... LINDA CAROL!

    ResponderExcluir